quinta-feira, 28 de julho de 2016

Faz de conta que hoje eu cozinho - na escola!

A Escola Poty, de São Paulo, adotou meu livro independente Faz de conta que hoje eu cozinho. A sala do segundo ano começará a trabalhar com o livro agora neste semestre. Uma alegria imensa!







Conheça mais sobre o livro clicando aqui.  Ele também está disponível na minha loja online.


Tinta Fresca

Em junho rolou a primeira edição do Tinta Fresca, evento organizado pela editora Lote 42 e pelo Centro Cultural Porto Seguro. Várias oficinas, shows, uma feira linda de publicações independentes, num espaço cultural novo e incrível em São Paulo.

Aqui uma espiada no meu cantinho lá na feira:

Foto de Pedro Pinho




quarta-feira, 18 de maio de 2016

Parque Gráfico e Barca dos livros em Florianópolis

Dias 13, 14 e 15 de maio estive na primeira e caprichada edição do Parque Gráfico, em Florianópolis.

Ali aconteceu o primeiro espaço destinado ao público infantil dentro de uma feira de publicações independentes no Brasil, o Parquinho. Imagina o tamanho da minha alegria de fazer parte disso!  Eu estava ao lado da Original KidsChoutte, Gabriela Gil, Coticoá e Yoyo.




Detalhes, mimos, capricho por toda a parte. Uma organização sensacional e carinhosa




O Parque Gráfico aconteceu no Museu da Escola Catarinense, muito especial

Também conheci a Barca de Livros, uma biblioteca comunitária de sonho. Só o amor explica!

Uma área infantil que convida!... 

Livrinhos que levei


Cabeça e coração girando a mil por aqui. Foram dias de muito aprendizado, que me mostraram o quanto nós, pequeninos indivíduos, podemos ser grandes e potentes para transformar o mundo! Vi muitos sonhos colocados para funcionar, muito amor à vida e ao mundo. A humanidade é linda, minha gente!



sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Existo - coleção Amar

Estas são algumas ilustrações do livro novo que vem chegando... Existo, da coleção Amar, texto do parceiro Vinícius Cardoso. Um diário de uma criança trans, que vai descobrindo sua arte, sua escrita, questionando as imposições sociais e refletindo sobre si mesma no mundo. Um texto muito delicado e cheio de poesia. Ansiedade monstro para ter o livro nas mãos!!





Para saber mais sobre o que rolou ao longo deste projeto incrível, veja aqui e aqui.

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Entrevista para Laura Udokay

Feliz 2016!  Que muitas soluções criativas apareçam para todos nós enfrentarmos esse ano de crise.

Na CCXP conheci a Laura Udokay, escritora e ilustradora.  Em seu canal, ela fala sobre o universo literário no Brasil e neste verão dei uma entrevista a ela.  Falamos de ilustração, do Pra lá do Escuro e do Faz de conta que hoje eu cozinho.  :D

Veja só:


quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

CCXP 2015 - Artists' Alley

No início de dezembro estive na Comic Con Experiece, dividindo uma mesa do Artists' Alley com meu amigo Daniel Araújo.  


Foto: Eduardo Rebouças
 
O forte do Artists' Alley são os quadrinhos e para mim é a área mais significativa da CCXP.  Foi incrível passar 4 dias junto com essa galera que há muito tempo trilha com suas produções independentes. É lindo ver a diversidade e o profissionalismo dos quadrinhos no Brasil. 


Enquanto isso, a Literatura infanto-juvenil está tentando entender que rumo tomar. Está sendo traumático ver editoras como a Ática e a Cosac Naify fechando. 

Por outro lado, eu não paro de sonhar. Estou amando ser indie. 


Pra lá do escuro

Pra lá do escuro também já está pronto!

Um livro sanfona recortado um a um no estilete, à mão. Claro, a insanidade sempre presente.




Brinco que é uma insanidade fazer esses livros. Mas o que eu posso fazer? Está sendo um sonho fazê-los. Ter a liberdade de produzir obras sem possibilidade de produção em grande escala. Uma floresta densa em que estou entrando sozinha. Mas eu acredito nos meus sonhos.

Sonhos doidinhos, doidinhos, deve dar até dó. Pra lá do escuro eu vejo luzes, brilhos, fumaças, movimentos suaves. Vejo um dragão que eu não sei se é real ou se é alucinação minha.



Diria até que Pra lá do escuro vai bem como mensagem de fim de ano.  Que 2016 (ou 2017 talvez...) apareça reluzente depois desse período de crise braba que enfrentamos no país.




Clique aqui para comprar Pra lá do escuro.

Lá na lojinha também há posteres em papel metalizado e cartões postais com o dragão-sonho do livro.  loja.ludic.com.br

Faz de conta que hoje eu cozinho

Mais uma publicação independente!  Faz de conta que hoje eu cozinho, um livro-brinquedo artesanal.    Pra lá de artesanal. Bota artesanal nisso! Da gráfica vieram os impressos e os cadernos de receitas. Só.



Para começar, capa dura forrada em tecido:



Abrindo o livro, uma cozinha completa, impressa em papel Reciclatto e montada à mão. Claro.
A guarda é uma parede azulejada com carimbos.



Abra o armário e pegue os utensílios: colher de pau, assadeira ou panela.



Na geladeira, prateleiras com 30 ingredientes saudáveis e vegetarianos. Dupla-face. Recortados à mão. Uma insanidade, enfim.



Tem fogão...



Tem forno também.  O forno fica embaixo do fogão, exatamente como na vida real.  :D
Coloque a assadeira e feche para assar.



Abrindo o Caderno de receitas, você pode se inspirar em pratos como a Sopa do sapo, a Salada Leprechaun, o Nervosinhos ao forno, receitas especiais para servir a Cuca, o Saci, os sete anões e outros convidados de faz-de-conta.

Se faltar ingredientes, o mercado é logo ali, abrindo a porta. Lá tem um bloquinho de anotações para desenhar e recortar outros ingredientes. Já imaginou  a farra? Eu adorava fazer isso e lembro até hoje da sensação de infinito que era desenhar tudo o que eu ia cozinhar no acampamento debaixo da mesa.



Acho que eu não amadureci. Não é nada sensato produzir esses livros. Quando estou recortando os legumes eu tenho certeza disso. Mas quando vejo o sorriso das pessoas ao abrir cada compartimento... eu vejo que não estou sozinha e fico feliz à beça... :)

Para comprar, clique aqui!


quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Anoitece



Anoitece na Mantiqueira: canta o Chopin no alto de uma araucária. 



A vista se perde nas suas montanhas em camadas... 



As estrelas pouco a pouco se revelam, até o céu ficar coalhado. 



A produção deste livro é 100% manual, com linoleogravuras originais em papel vegetal e com estrelas perfuradas em papel color plus. Capa em papel kraft e encadernação artesanal com cordão encerado.
A tiragem será de apenas 50 exemplares.

Em breve!

terça-feira, 18 de agosto de 2015

Oficina de narrativa da ilustração - Transcidadania

Hoje foi um dia mágico e não posso deixar para postar amanhã. Hoje é dia de usar o blog como diário para registrar, para mim mesma, pelo menos um pouquinho da experiência inesquecível que tive a sorte de viver.

Dei uma oficina de narrativa da ilustração, focada na expressão de emoções através das cores, que faz parte de uma série de oficinas que estão acontecendo no Transcidadania, em parceria com o grupo do  projeto Amar. A parte prática foi um exercício de colagem com papel colorido para narrar uma cena da infância.


Voltei pra casa cheia de aprendizados incríveis. E com o coração abarrotado de emoções. Ouvi inúmeras histórias lindas de infâncias duras. Heim? Como assim? Assim: a infância é dura. A criança é linda. O adulto supera a dureza da infância. Mas a beleza da criança está ali, presente, até hoje.


Amo cada história que escutei.  Amo.  Cada imagem linda e expressiva que se formou.  A sala transbordava poesia...




Desejo que a coletânea Amar torne as próximas infâncias menos duras. E que leve aos adultos a inspiração que essas guerreiras nos trazem a cada oficina.